O aumento da qualidade de vida dos pets, com a associação de maior observação do proprietário e busca precoce por atendimento veterinário, aliados a melhora significativa da alimentação, trouxerem uma expectativa de vida muito maior. Junto com esse aumento, doenças que se relacionam com a idade avançada acabam ficando mais frequente em nossa rotina.

As neoplasias mamárias são os tumores mais frequentes em cadelas e o terceiro na lista de tumores mais comuns em felinos. Esses números de incidência já nos mostram a importância em se falar do tema, principalmente para gerar uma consciência na população em geral a fim de buscar auxilio veterinário, e diagnóstico precoce. Os tumores mamários em cães machos tem baixa incidência, porém maior malignidade.

EXISTE PREDISPOSIÇÃO?

É sabido que os hormônios sexuais desempenham papel fundamental no desenvolvimento dos tumores de mama. Ainda é controverso o valor da supressão desses hormônios conseguidos através da ovariohisterectomia, porém é uma indicação atual a esterilização já no primeiro ou segundo cio. Estudos relacionados a esse tema são comuns e vão nos ajudar a tomar a melhor escolha para nossos pets no futuro.

Assim como o tumor de mama em mulheres, os tumores em animais também tem melhores prognósticos quando descobertos precocemente. Porém, o prognóstico varia muito conforme a classificação e características do tumor. Em um estudo na Universidade Federal de Minas Gerais, o tamanho tumoral foi um importante fator prognóstico, sendo associado com a sobrevida global das pacientes. A maioria das cadelas diagnosticadas com neoplasias malignas (83%) apresentavam estadiamentos clínicos iniciais, enquanto 17% apresentavam metástases regionais ou à distância no momento do diagnóstico, denotando menor sobrevida global. O carcinoma em tumor misto foi o tipo histológico mais frequente e de melhor prognóstico. Os carcinomas sólidos, carcinomas micropapilares e carcinossarcomas foram considerados tipos histológicos de comportamento biológico agressivo, sendo associados a pior prognóstico e menor sobrevida global.

Em cadelas não é observado uma predisposição racial, embora algumas raças puras tem maior incidência. Em gatos também não observamos essa predisposição no Brasil, embora é relatado a raça Siamesa em outros países.

QUAIS SINAIS DEVO OBSERVAR QUE PODEM INDICAR NEOPLASIA? 

A neoplasias de mama são pequenos nódulos na cadeia mamária. Sempre é importante palpar essa região com frequência. Isso não é difícil principalmente quando estamos fazendo carinho neles. Sempre que observado, procure um auxilio veterinário o antes possível.

Porém, uma cultura que devemos incorporar, é a cultura da prevenção. O velho ditado que “prevenir é o melhor remédio” é muito real e atual. Devemos orientar nossos tutores a buscar a prevenção principalmente com a faixa etária idosa, que pode variar de espécia e até mesmo de raça. Mas é consenso acima de 10 anos já ser preocupante, pois é a faixa etária mais atingida. Exames clínicos e exames de imagem, podem mostrar precocemente alterações em mama e suas complicações e obtermos um tratamento adequado e com qualidade de vida 

MODALIDADES DE TRATAMENTO

O tumor mamário é realmente um tipo de câncer muito agressivo e preocupante. Porém, com o avanço das modalidades terapêuticas, hoje conseguimos realizar tratamentos onde o paciente possa obter uma melhor qualidade de vida.

Tumores de mama podem formar nódulos muito grandes, gerando desconforto e também úlceras gerando dor e contaminação. A modalidade de tratamento indicada após a localização de uma lesão tumoral em mama é a cirurgia.

É consenso a retirada de toda a cadeia mamaria, visando a máxima extração dos nódulos e seus gânglios próximos, que muitas vezes podem já estar acometidos. É muito comum a retirada das duas cadeias mamárias, em tempos cirúrgicos separados.

A quimioterapia também é uma modalidade usada para controlar e prevenir possíveis metástases, ou seja, a formação do câncer em outros órgãos, como o pulmão.

Portanto, se você leu esse artigo, e conhece alguém que possa estar passando por isso, compartilhe o link!

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *