Veja essa análise que a VeteduKa preparou pra você que comprova cientificamente que sim!

Participar de um programa de Residência, tem sido cada dia mais importante na formação profissional do médico veterinário. Como já discutido, fazer uma Residência faz com que o aluno se sinta muito mais preparado para o mercado de trabalho, tanto tecnicamente para o atendimento, como nas relações comerciais que pode desenvolver com seu cliente. Devido a essa importância, a concorrência e a consequente dificuldade para se conseguir uma vaga, vem junto. Atualmente, observamos um cenário muito parecido entre a Medicina Veterinária e a Medicina no que se refere ao déficit de vagas para programas de Residências no Brasil. Pensando nisso, a VeteduKa foi estudar o comportamento dos alunos de medicina e descobrimos pontos importantes a serem considerados para a nossa preparação, veja só:

Em uma pesquisa realizada no curso de medicina humana na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora, onde por meio de questionário de resposta voluntária se pesquisou a opinião dos alunos do sétimo, oitavo e nono período da faculdade de medicina (faculdade que possui em sua grade 12 períodos) mostrou que 100% dos alunos conheciam a existência de cursinhos preparatórios para a prova da residência médica, e destes, 60,53% aprovam este método de preparação. Nesse mesmo estudo, 78,54% dos entrevistados dizem se preocupar muito com a prova da residência, e em contrapartida, somente 36,48% disseram já estar se preparando, no período que se encontra estudando. Somente 3,44% dos alunos relataram que não pretendem fazer residência, o que mostra a importância dada aos programas e sua formação para a carreira profissional.

Quando perguntados “Você pretende se matricular em um CP com duração de um ano?” 76,03% dos entrevistados afirmaram que irão se matricular em um curso preparatório. Destes 10,52% responderam que “O compromisso semanal me motiva a estudar” e 44,06% acham que a “Atualização e/ou revisão do conteúdo da prova” ser um motivador para a escolha de participar de um cursinho preparatório

Em um outro estudo baseado no desempenho dos candidatos do concurso de residência médica de 2007 do Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora, realizado em dezembro de 2006, com 275 candidatos, mostrou que 72% haviam frequentado algum curso preparatório tendo em média 11,2 meses de freqüência e preparação, mostrando a importância na preparação gradual devido ao grande volume de matérias a ser estudado. No estudo, observa-se que a aprovação é, percentualmente, maior no grupo das pessoas que freqüentaram os cursinhos preparatório para Residência Médica. Trata-se de uma maioria expressiva, quando o desempenho do aluno baseado na nota, fica evidenciado que a média das notas dos candidatos que freqüentaram os cursinhos preparatório é 4,07 pontos maior.

O estudo finaliza concluindo ser vantajosa a freqüência dos candidatos nos cursinhos preparatório para Residência Médica do programa avaliado.

Corroborando com esses números, no ano de 2016 a VeteduKa realizou o Primeiro Curso Preparatório para a Prova de Residência Veterinária no Brasil, e 65% dos seus alunos que frequentaram ativamente o curso, tiveram aprovação no primeiro concurso realizado após o seu termino.

Avaliado isso, afirmamos que o sucesso na aprovação da prova da residência está diretamente ligada a preparação do candidato previamente a prova, sendo que essa preparação tem melhores resultados quando já iniciada nos primeiros meses dos últimos períodos.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.