Ansiedade: um dos maiores problemas enfrentados por quem está estudando por EAD na quarentena.

Em algum momento de sua vida, você com certeza já passou por momentos de tensão enquanto estudava por estar se sentindo(a) muito ansioso(a), correto? Durante nossa vida escolar, esse sentimento se torna algo comum, tanto que a certo ponto ficamos “acostumados” com sua presença. Isso se estende até a chegada do ano do vestibular, e então, a faculdade. A partir daí, a sensação é que a tolerância que tínhamos desenvolvido é totalmente perdida e sentimos novamente o desconforto causado pela ansiedade

Mas primeiro, o que pode ser considerado como “ansiedade”?

A ansiedade é um sentimento vago, que pode nos causar medo, apreensão e desconforto, que se dá quando precisamos encarar algo novo, ou qualquer situação que fuja de nossa zona de conforto. Entretanto, a ansiedade não é algo inteiramente negativo, sendo ela responsável por fazer você se preparar melhor e se dedicar para ter um resultado positivo naquilo que está te deixando ansioso(a).

O verdadeiro problema ocorre quando a ansiedade é causada de maneira exacerbada e em situações simples do dia-a-dia.

Por que esse sentimento é tão recorrente nos estudos?

Durante a faculdade, é normal querermos nos destacar para no futuro ter maiores chances no mercado de trabalho. Dentro da graduação em medicina veterinária, não é diferente. Devido à grande concorrência e a necessidade que impomos a nós mesmos para alcançar a tão sonhada vaga nos programas de residência, a ansiedade pode se tornar algo frequente, prejudicando o desempenho de vários estudantes.

Além de exigirem muito de si mesmos para obter bons resultados, os estudantes precisam também precisam atender e cumprir todas as exigências de professores. Em casa, é preciso conviver com a forte expectativa exercida pela família quanto seu desempenho. Para alguns, uma simples pergunta de “eai, como vai a faculdade?”, pode ser suficiente para gerar ansiedade.

Como o momento que estamos vivendo influencia nos estudos

Em meio à pandemia, milhares de estudantes por todo o mundo precisaram abrir mão das aulas presenciais devido ao COVID-19. A nova rotina que nos foi imposta traz com ela inúmeras práticas e métodos de estudo que não estávamos habituados anteriormente, tendo que passar por um processo lento de adaptação para nos acostumarmos com isso.

Estamos presenciando algo que antes de novembro de 2019 era totalmente desconhecido para a humanidade. Com isso, é de se esperar que fiquemos apreensivos e com medo, o que pode desencadear no sentimento de ansiedade, sendo um risco principalmente para aqueles que já eram enquadrados como ansiosos antes do surto nos atingir.

Por que a ansiedade se tornou um problema maior do que ela já era?

Muitos estudantes têm se queixado da falta de motivação e dificuldade para manter a concentração nos estudos durante a quarentena. A ansiedade pode estar diretamente relacionada ao problema, considerando que o sentimento é responsável por nos deixar receosos e inquietos. Isso se torna um grande empecilho para o aluno, gerando a sensação de frustração após não conseguir obter êxito em suas tarefas.

A longo prazo, isso se torna um ciclo vicioso. A dificuldade para manter a concentração resultará em frustração, fazendo com que motivação para estudar seja cada vez menor.

Há algo que possa ser feito para se adaptar melhor à rotina de estudos por EAD?

É certo de que o momento que estamos vivendo é turbulento, mas eventualmente, passará. Lembre-se: sua vida continuará normalmente, junto aos seus projetos de carreira, assim que nossas vidas voltarem à normalidade. Portanto, deixe suas metas bem definidas, pois elas podem servir como fortes aliadas para te ajudar a manter a calma e focar nos estudos.

Se o seu objetivo é conquistar sua vaga na residência, tente se manter firme para conquistá-lo! A data de sua prova pode ser adiada, mas ela ainda vai acontecer, mesmo que demore mais do que o esperado. Portanto, não se deixe iludir ao pensar que seu esforço nesse período de quarentena pode estar sendo em vão.

Outro fator importante e que pode ser crucial para reverter a situação é tentar diminuir o hábito da procrastinação e se organizar de maneira adequada. Existem inúmeras técnicas organizacionais que podem ser de grande ajuda para os estudantes, evolvendo análises de rotina, criação de ciclos, definição de metas e estratégias de estudos. Como este é um assunto de maior relevância, preparemos um artigo exclusivo para abordar o tema de maneira clara para te ajudar. Clique aqui para conferir.

Se precisar, busque ajuda

Como já citamos anteriormente, a ansiedade é um sentimento normal nos seres humanos, se tornando um problema apenas quando desencadeada em excesso. Em casos mais severos, outros sintomas mais graves podem ser sentidos por decorrência da ansiedade, podendo incluir falta de ar, depressão e até mesmo crises de pânico. Em casos como estes, o indicado é procurar por um psicólogo, já que o problema está afetando sua vida como um todo, e não somente seus estudos.

Durante o período de quarentena, saúde mental tem sido uma pauta muito discutida devido ao grande número de pessoas que estão relatando problemas relacionados a isso durante o confinamento. O que muitos não sabem, é que profissionais da área da psicologia podem atender remotamente. Portanto, se você achar que deve procurar um psicólogo, busque por um profissional que esteja fazendo consultas online! Isso certamente poderá te ajudar.